sábado, junho 15, 2013

Doce de pessoa...



 Como foi custoso, achei que ia mesmo pular no precipício estava na indecisão entre pular e permanecer na beira, mais realmente me surpreendi, foi tão comovedor que acho que ganhei um ponto. Claro que em minha mente não caiu a fixa ainda do que fazer depois da decisão e tudo isso me deixa com uma dor de cabeça digna de um tumor. Eu não mudei porque eu sou o que sou, não queria deixar claro na sua mente certas coisas, mais realmente a verdade foi dita em palavras maliciosas de um jeito doce, claro que você entendeu é fácil captar a mensagem quando cai a fixa, mais colocar entre a parede não é o certo quando se trata da minha pessoa, não desculpei e nem quis voltar atrás da sua decisão , pois não iria esquecer. Não espere uma resposta de mim tão cedo, pois a sua demoraria mais ainda para chegar ate minha caixa postal, não espere que aconteça igual ao antigo, meu bem a minha pessoa não quis mudar e não vai ainda atrás da palavra, me desculpe mais o seu pensamento sobre mim continua errado, sou difícil de perdoar pois teria uma condição e é claro que isso não seria um perdão,eu dessa vez pensei, pensei na consequência de tudo e ate agora eu percebi só uma sua, você me perdeu em tudo. Estou agora pensando no quando não vai adiantar você não querer me vê agora, pois estou um doce de pessoa, tão lúcida de mim que ate admiro o ponto que ganhei comigo mesma foi grande, gigantesco diria. Mais antes de pular no precipício olhei para trás e desistir de tudo, desistir de tudo porque não tinha cabimento, se mudasse a doce pessoa de agora estaria amarga igual a 3 dias atrás. Lagrimas não derramaram, pois estava lúcida desde o começo, tentei adaptar meu coração as condições normais do tempo, mais agora ele me mostra um único caminho. Enquanto ao precipício posso dizer adeus por enquanto, mais acho que ele ira me visitar logo, logo. Eu quero, eu espero. E agora como não pulei estou mais pensante que nunca e digo que isso é uma consequência para o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário